Jornalista alerta para sobrefacturação na compra de 200 casas no Calumbo

Num Despacho Presidencial nº 65/20, divulgado pelo portal de noticias “O Decreto”, o Presidente da República, João Lourenço terá autorizado a disponibilização de pelo menos 25 milhões de dólares norte-americanos para a compra das duzentas casas, numa acção que se enquadra na estratégia do Governo Angolano na luta contra a pandemia da COVID-19.

O Jornalista Coque Mukuta denuncia que “há sobrefacturação” de algumas entidades responsáveis pela compra de destas duzentas casas na comuna de Calumbo, município de Viana, em Luanda.

Atento aos cálculos, o profissional de comunicação social e formado em Gestão e Administração Pública pela Faculdade de Ciências Sociais, da Universidade Agostinho Neto, disse que, de acordo com o valor disponibilizado, “contas feitas, o preço de cada casa custaria aos cofres do Estado, 125 mil dólares, equivalente a 70 milhões de kuanzas, valor que considera demasiado elevado a julgar pela qualidade das referidas casas”.

“Não posso acreditar que uma casa que o preço de construção está abaixo de 3 milhões de kwanzas, custe este preço” disse o jornalista.

As denuncias lembram que, nos últimos dias, o Titular do Poder Executivo, João Lourenço tem estado envolvido em vários escândalos de construção e compra de bens.

Recentemente muitas críticas foram feitas a João Lourenço por assinar um decreto que aprovava a construção de um projecto conhecido por “Bairro dos Ministérios”, que o Governo de Angola apresentou na zona baixa de Luanda.

Coque Mukuta

O Decreto

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.