Mais uma vida se vai por falta de alimentação

À nossa redacção chegam todos os dias relatos de famílias precisando de apenas pão para sobreviverem à mais um dia.

Em Luanda, na zona do Talatona partiu a pequena Lúcia Pedro que morava com o pai e a mãe desempregados, que sem recursos para sobreviverem ao longo período de Estado de Emergência decretado pelo executivo angolano, não viram como salvar a criança, tendo perdido a vida quando eram 3 horas da manhã segundo fontes familiares.

Em Cacuaco como em outros municípios, encontram-se grupos de família que vivem abaixo da linha da pobreza, ficando dias sem contas, sem sentir o sabor do pão e muito menos o doce do chá.

Nesta manhã de terça-feira, mais uma criança pode perder a vida por falta de alimentação, relatos vem da zona de Cacuaco nas imediações da Padaria Afonso

Recentemente já duas crianças perderam a vida por falta de alimentação as autoridades continuam sem prestar qualquer assistência alimentar aos necessitados.

Situação que ocorreu de forma triste, duas crianças, órfãs de mãe e filhos de pai deficiente, que vendo a situação cada dia mais difícil,  resolve levar os filhos à casa de seu irmão que é segurança para evitar a morte destas, mas o mais difícil  aconteceu, o rapaz que cuidava da irmã foi arrastado pelo poder da fome *morreu*, restando a menina que debilitada e  deficiente, vai lutando com a vida, tudo acontece no bairro Augusto Ngangula, rua da padaria do Afonso,  adstrito ao Município de Cacuaco,

O Decreto