Mais uma vida se foi por falta de alimentação

Mais uma criança perdeu a vida por falta de assistência social  e alimentar.

O executivo de João Lourenço tem se mostrado nos últimos dias incompetente para resolver o problema das famílias carenciadas em Angola, segundo cidadãos ouvidos pelo O Decreto.

A pequena Felícia  de  5 anos de idade não resistiu há falta de alimentação e acabou por morrer na passada quinta-feira, 25, no município de Cacuaco em Luanda nas imediações da Padaria Afonso.

Chegam todos os dias a nossa redacção relatos de famílias precisando de apenas pão para sobreviverem à mais um dia.

Em Luanda, na zona do Talatona partiu a pequena Lúcia Pedro que morava com o pai e a mãe desempregados, que sem recursos para sobreviverem ao longo período de Estado de Emergência decretado pelo executivo angolano, não viram como salvar a criança, tendo perdido a vida quando eram 3 horas da manhã segundo fontes familiares.

Em Cacuaco como em outros municípios, encontram-se grupos de famílias que vivem abaixo da linha da pobreza, ficando dias sem contas, sem sentir o sabor do pão e muito menos do doce de chá.

Recentemente já duas crianças perderam a vida por falta de alimentação as autoridades continuam sem prestar qualquer assistência alimentar aos necessitados.

O Decreto