Jornalista Mariano Brás ouvido pela justiça angolana

O jornalista angolano Mariano Brás, director do Jornal “O Crime” foi ouvido na passada quinta-feira, 5 de Novembro, no processo-crime n.º 2.980/020-05, que decorre na Direcção de Combate ao Crime Organizado, devido a uma queixa apresentada pela ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, segundo o Jornal O Crime.

Carolina Cerqueira queixa-se em função de um texto publicado na última edição, em que o cidadão Alexandre Pegado denunciou ter sido vítima de uma extorsão perpetrada por Carolina e o seu irmão, José Cerqueira.

Entretanto, tendo em conta a ausência do autor do texto, João Carlos, que se encontra em Portugal, segundo O Crime, Mariano Brás foi ouvido na qualidade de declarante, pelo investigador Nélson Monteiro, como instrutor do processo.

O jornalista está a ser acusado de difamação e calunia, por publicarem o texto com o título:“Carolina Cerqueira terá exigido escandalosa ‘mixa’ no valor de usd 9.000.000.00”. Esta chamada de capa era, na verdade, um convite para a edição seguinte.

Em obediência à queixa, deveria ter a companhia do jornalista João Carlos, correspondente em Portugal, onde reside há alguns anos.

 Decreto