Taxistas paralisam serviços para exigirem reabilitação da estrada que liga Cafunfo e sede do município

Centenas de taxistas e moto-taxistas do município do Cuango, província da Lunda-Norte, decidiram paralisar, nesta segunda-feira, 19, os serviços por tempo indeterminado em protesto contra a não reabilitação da estrada principal, que liga a sede municipal do Cuango à comuna do Luremo, passando pelo sector de Cafunfo.

O protesto que está a ser levado acabo pela Associação de Taxistas do Cuango, conta, igualmente com a participação de dezenas de populares, que alegam “sentir na pele” todos os dias as dificuldades da degradação do único troço, sob o olhar “cúmplice” do governador, Ernesto Muangala.

De acordo com os manifestantes ouvido pelo O Decreto, a estrada em causa, “está abandonada há vários anos pelo governo local”, e, como se não bastasse, afirmam, a empresa diamantífera Sociedade Mineira do Cuango “proibiu-nos a usar a via deles onde passávamos nesses últimos meses”.

“Onde é que vamos passar, uma vez que a estrada pública encontrar-se degradada e abandonada, então, a única forma que encontramos é continuarmos com este protesto de greve até que haja resposta adequada por parte de quem detém o poder”.

Na manifestação desta segunda-feira, 19, os populares, na sua maioria vendedores ambulantes, taxistas, moto-taxistas e camponeses, exibiram vários cartazes com dizeres como: “queremos estrada que liga o município do Cuango ao Cafunfo”, “exigimos a construção da via”, entre outros, tendo alguns exigido mesmo a exoneração de Ernesto Muangala, que há 13 anos governa a Lunda-Norte.

“Temos muitas dificuldades em transportar as nossas mercadorias, porque os donos de camiões contentorizados já não querem mais circular nessa via, onde há mais de mil buracos, o que faz subir a frota e os produtos da cesta básica”, dizem.

Activistas falam em políticas falhadas do executivo de Ernesto Muangala

O protesto da população, segundo o activista cívico Jordan Muacabinza, consiste no facto de, as autoridades do Governo Provincial da Lunda-Norte nada fazerem para a reabilitação da estrada principal, que liga a sede do município do Cuango à vila diamatífera de Cafunfo.

Para o activista, os governantes e políticos, preferem usar a via em condições reservada à Sociedade Mineira do Cuango, deixando o resto dos habitantes a mercê da sua sorte da via degradada, daí a greve dos taxistas e moto-taxistas.

“O governo do MPLA anda com políticas falhadas, daí as promessas não cumpridas do governador da Lunda-Norte, Ernesto Muangala”, disse.

Germano Bernardo, outro activista cívico e morador de Cafunfo, defende com urgência a reabilitação do traço com vista a facilitar a circulação de pessoas e bens, pois, de acordo com o activista, a estrada nacional Cuango, comuna do Luremo, passando pelo sector de Cafunfo está degrada há vários anos, com promessas não cumpridas para a sua reparação.

Este portal tudo fez para ouvir a administração municipal do Cuango, mas sem sucesso.

O Decreto

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.